As Claras 

Ladrões desativam câmeras de igreja em obras e furtam equipamentos e ferramentas





8/1/2021

Uma igreja evangélica em obras no Mato Grosso do Sul foi furtada e o crime só foi descoberto na última terça-feira, 05 de janeiro, quando os operários retornaram ao trabalho após o recesso de fim de ano. Ladrões não deixaram pistas.

ANÚNCIO

A congregação fica na cidade de Rio Brilhante, localizada a 158 quilômetros de Campo Grande, capital do estado. Não foi possível determinar o dia exato do crime porque os ladrões desativaram as câmeras de segurança, impedindo que a ação fosse registrada.

De acordo com informações do portal local MidiaMax, os trabalhadores constataram o furto quando retornaram ao trabalho, dando falta de um motor de betoneira de 400 litros, usado na obra e de propriedade da empreiteira.

Os responsáveis pela igreja foram chamados e confirmaram que dois alto-falantes, um aparelho de ar-condicionado de 12 mil BTUs e um armário de escritório em MDF na cor cinza. Não havia sinais de arrombamento e a porta principal do templo estava aberta. Agora a Polícia investiga o crime para tentar chegar aos ladrões.

Crime recorrente
Em março de 2019, uma congregação da Assembleia de Deus na cidade de Combinado (TO) foi assaltada fora do horário de culto. O ladrão levou diversos equipamentos e instrumentos. A Polícia foi acionada e conseguiu recuperar os itens roubados, além de prender o criminoso.

ANÚNCIO

Na casa do acusado foram encontrados um teclado, um violão, uma mesa de som e um DVD player. A Polícia suspeitou à época que o homem tenha entrado por uma das janelas que não ficou trancada corretamente, uma vez que os fiéis disseram que não haviam realizado cultos nos últimos dias.

Em outubro de 2018, quatro igrejas foram invadidas de madrugada em sequência por ladrões que levaram, ao todo, R$ 30 mil em dízimos e ofertas. O arrastão registrado no interior de São Paulo foi investigado pela Polícia Civil, que não chegou a nenhum suspeito.

O caso foi registrado em cidades da região do Vale do Ribeira. As quatro igrejas que foram roubadas são católicas, e a Diocese de Registro ainda apura o valor exato levado das paróquias, já que o montante é formado por dízimos dos fiéis.

Em 2011, a Igreja Batista em Santana, localizada em Cariacica (ES) passou por uma série de cinco assaltos seguidos.

Fonte: Thiago Chagas


Comente esta notícia:

Comente esta notícia:

Nome:      E-mail: 

Comentário:





Últimas noticias