As Claras 

Luz para a Rota do Cavalo





7/9/2020

A terra deu lugar ao asfalto, e o que era transtorno agora é alternativa de acesso ao Plano Piloto. Os usuários da pista que liga a Rota do Cavalo (DF-440) ao Itapoã e a Sobradinho acompanharam a transformação da via nos últimos meses. E o trabalho de melhorias não para: na última semana, foi iniciada outra obra para dar mais segurança e qualidade aos motoristas, com a instalação de iluminação pública na estrada recém-pavimentada. Responsabilidade da Companhia Energética de Brasília (CEB), o trabalho deve durar 60 dias e beneficiará 300 mil pessoas, com custo estimado de R$ 457 mil e geração de centenas de empregos.

“Estamos reinvestindo a contribuição da população, devolvendo em benfeitorias e mais segurança no Itapoã e em todo o DF”
Edison Garcia, presidente da CEB
Ao longo da via, serão colocados 73 postes de aço – 24 deles foram instalados na noite de quarta-feira (2), cobrindo um trecho de 800 metros – com luminárias de vapor de sódio de alta pressão de 250 watts. Do ponto de vista técnico, esse tipo de luminária é a mais adequado para rodovias, porque o equipamento ofusca menos a vista do condutor.

Também serão instalados oito vãos de rede de energia de média tensão e dois transformadores monofásicos de 10 kva (ou kilovoltampere, unidade de medida correspondente a 103 voltamperes). Ou seja, os investimentos vão melhorar, além das condições de segurança da pista, a visibilidade dos motoristas que trafegam pela região.

O presidente da CEB, Edison Garcia, explicou que a expansão de rede de energia é uma determinação especial do governador Ibaneis Rocha para completar a série de melhorias nos arredores do Itapoã. Trata-se de área muito importante, destaca o gestor, pois liga duas regiões administrativas – Itapoã e Sobradinho –, e o projeto de iluminação foi elaborado para melhorar sensação de segurança na pista, que teve aumento considerável no fluxo de veículos com a chegada do asfalto.

O valor é proveniente da Contribuição de Iluminação Pública (CIP), taxa embutida na conta de energia e paga mensalmente pelos contribuintes. “Estamos reinvestindo a contribuição da população, devolvendo em benfeitorias e mais segurança no Itapoã e em todo o DF”, acrescentou Edison Garcia.

O governador Ibaneis Rocha ressaltou que a execução da obra é fruto da união de vários órgãos – além da CEB, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), a Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap) e as secretarias de Obras e de Economia.

Antes uma esburacada estrada de terra, a pista agora conta com uma malha asfáltica de 1,5 km de extensão, depois de um investimento de R$ 2,3 milhões. Além da pavimentação, o GDF Presente também já fez poda de árvores, limpeza geral da área, roçagem e sinalização viária no local.

União pelo bem comum
Moradora há mais de dez anos do Itapoã, Edite da Silva Almeida elogia os serviços de pavimentação e sinalização e diz não ver a hora de ligarem os postes. “Teve uma época que eu evitava passar à noite por essa região, era muito escuro. Com a estrada de chão, dava uma insegurança a mais. Se com o asfalto melhorou, com luz será perfeito”, conta.

Mais de R$ 2,3 milhões
já investidos pelo GDF na Rota do Cavalo
Administrador do Itapoã, Marcus Vinicius Cotrim observa a mudança no caminho dos motoristas. “As pessoas que vinham de Sobradinho pela Rota do Cavalo entravam pela frente da nossa cidade, mas com essa via ganharam um atalho de 5 quilômetros e economizaram tempo”, destaca. Pela manhã, acrescenta ele, o movimento é grande no sentido Plano Piloto. E, à tarde, no sentido inverso.

Com relação aos esforços empenhados no Itapoã, Marcus Cotrim lembra que as benfeitorias aumentam a autoestima da população. “Elas estimulam a exploração e a ocupação de espaços públicos antes abandonados. A comunidade passou a usar mais os ambientes que passaram por melhorias, como a área próxima ao fórum. Tem gente caminhando, crianças brincando”, ressalta.

Iluminação pública
A CEB tem a meta de melhorar toda a iluminação do Distrito Federal em dois anos, com foco na gestão de eficiência energética por meio de lâmpadas de LED. Esse equipamento tem mais luminosidade e consome, em média, 50% a menos que os convencionais, além de possuir vida útil de 12 anos, muito superior às demais lâmpadas.

Fonte: Agência Brasil


Comente esta notícia:

Comente esta notícia:

Nome:      E-mail: 

Comentário: