As Claras 

Filho é morto pela própria família muçulmana por ter se convertido ao cristianismo





11/10/2019

A violência contra os seguidores do cristianismo não mede distância de laços sanguíneos. Quando se trata do radicalismo religioso envolvendo o mundo muçulmano, a passagem do livro de Lucas 12:53, que descreve o conflito entre pais e filhos no contexto da família, parece se cumprir fielmente.

Está escrito: “O pai estará dividido contra o filho, e o filho contra o pai; a mãe contra a filha, e a filha contra a mãe; a sogra contra sua nora, e a nora contra sua sogra”.

Em caso recente ocorrido no Egito, um jovem recém convertido ao cristianismo, que abandonou o islamismo, foi assassinado pela própria família. Hussein Mohammed havia adotado o nome de George nas redes sociais. Em sua conta no Facebook, o rapaz postou fotos com o símbolo da cruz em seu pulso.

Ao descobrirem a conversão de Hussein, a família o assassinou, segundo informações do portal Padom. Assim como este, há muitos outros casos de violência doméstica contra os seguidores do cristianismo nos países de tradição muçulmana.

PROPAGANDA


Fonte: Gospel Mais


Comente esta notícia:

Comente esta notícia:

Nome:      E-mail: 

Comentário:





Últimas noticias