As Claras 

Quantos já não ouviram do nordestino que olha para o céu e sabe quando poderá vir chuva?





7/5/2019

Foto: EBC

Meus caros leitores, tanto na política quanto na natureza, há sinais que são perceptíveis. Não para todos e muito menos para a maioria. É para quem sabe ler estes sinais. Quantos já não ouviram do nordestino que olha para o céu e sabe quando poderá vir chuva?

Alguns inclusive desenvolveram tamanha sensibilidade que com uma forquilha de galho de pessegueiro, andando e andando, foram capazes de detectar onde havia água e construíram seus poços. Tancredo disse que a política é como as nuvens. Num momento está de um jeito e dalí a pouco muda.

Nós gaúchos sabemos que, soprando o vento norte, ao pé da serra, vai chover dalí três dias. Somos repetitivos ao comentar que esta guerra intestina só serve para enfraquecer o governo. Alguém duvida que os militares foram responsáveis em grande parte pela credibilidade em Bolsonaro e contribuíram para sua eleição? E que são estes ainda responsáveis por grande parte do índice de aceitação do governo?

Não precisamos ser adivinhos para prenunciar que, a continuar este estado de coisas, o governo será o maior prejudicado? Olavo de Carvalho teve seu papel na eleição. Já comentei aqui. Mas há necessidade de buscar tanto protagonismo, principalmente na crítica mais feroz a fortes aliados de Bolsonaro?

Isto os adversários e inimigos já fazem. Mesmo os que não têm muita percepção destes sinais que são emitidos com estas pendengas sabem que não vai dar certo. Então, se sabemos com quase a mesma certeza de nordestinos em prenunciar chuva pelo tipo de céu e nuvens que observam e os gaúchos quanto ao vento norte, porquê vamos aceitar que este estado de coisas continue?

Os militares se reuniram com o Presidente da República ontem. Ele é o Comandante em Chefe das Forças Armadas. Ele tem a ordem de comando. Não se sente atingido pelas críticas duras que são feitas aos seus companheiros de jornada? Jair tem que ter sensibilidade suficiente para saber que em meio a tantas trovoadas, raios disparados e que cortam os céus de seu governo, dificilmente não venha a tempestade.

Pode não vir, mas as possibilidades são enormes. Não só tem a voz de comando quanto o poder de fazer serenar os ânimos entre seus aliados, bolsonaristas ou militares. Como já afirmou “deve ter um time só”.

Conseqüentemente, avaliamos que deve ter um só treinador. Que é ao mesmo tempo o “Presidente e principal acionista do Clube”.

Os sinais estão dados e veio inclusive um alerta de quem sofreu com este tipo de intempéries. O ex- ministro Bebianno diz que os sinais são os mesmos que o levaram para o abismo. Que o Presidente Bolsonaro, que está vendo o abismo se aproximar, não ordene que alguém dê um passo adiante!

Direto de Brasília,


Fonte: José Woitechumas


Comente esta notícia:

Comente esta notícia:

Nome:      E-mail: 

Comentário:





Últimas noticias