As Claras 

Projeto Higeia dá destinação ambiental adequada a 251 toneladas de sucata

Empresa vencedora do leilão iniciou prensagem visando a retirada do material do pátio da Polícia Civil do Distrito Federal e depósitos das unidades policiais






26/3/2019

A empresa vencedora do leilão de material ferroso para fins de reciclagem inicia, nesta terça-feira (26/3), a a prensagem das 251 toneladas de sucata de veículos visando a retirada do material do pátio da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF). A operação de compactação ocorre na sede da Comissão Permanente de Alienação (CPA), situada na SRES, Quadra 1, Área Especial, Lote 14, Cruzeiro Velho.
O projeto Higeia tem como objetivo a definitiva e adequada destinação dos bens existentes nos pátios e depósitos das unidades policiais. E uma de suas ações é a alienação de material ferroso para reciclagem, sendo a PCDF a polícia civil pioneira na realização desta modalidade de leilão em todo o país.

Além da preservação ambiental, em razão da destinação ecologicamente correta, a retirada desses materiais dos pátios e depósitos das delegacias tem impacto no âmbito higiênico-sanitário. “As sucatas veiculares e outros materiais favorecem a proliferação de insetos, animais e doenças, causando riscos à saúde. A limpeza também reduz o perigo de incêndio por conta dos bens inflamáveis”, pontua o presidente da CPA, Cristian de Souza.

O leilão do projeto Higeia, que ocorreu em dezembro de 2018, vendeu mais de mil sucatas de automóveis, motocicletas, bicicletas e peças que renderam a quantia de R$ 143.098,50, destinada para o Fundo de Modernização, Manutenção e Reequipamento da Polícia Civil do DF (FUNPCDF). Essa foi a segunda edição deste tipo de leilão, a primeira aconteceu em 2014.

Saiba mais
O material ferroso para fins de reciclagem siderúrgica passa por um processo que contempla etapas de descontaminação, descaracterização, compactação, trituração e reciclagem. As primeiras três etapas são realizadas no pátio da CPA. Já as etapas finais ocorrem na empresa recicladora.

A fase de descontaminação compreende a retirada dos fluidos (óleos, água do radiador, combustível, etc.), bateria, catalizador, extintor de incêndio e tanque de gás natural dos veículos, tudo com vista a evitar risco de contaminação do solo. A descaracterização e a compactação são procedimentos executados por meio de prensa hidráulica móvel fornecida e operada pela empresa arrematante, que também realiza a trituração e a reciclagem siderúrgica em local previamente designado para derretimento e reaproveitamento do material ferroso.

*Com informações da PCDF

Fonte: AGÊNCIA BRASÍLIA*


Comente esta notícia:

Comente esta notícia:

Nome:      E-mail: 

Comentário:





Últimas noticias