As Claras 

NUZMAN E OS IRMÃOS BATISTA VÃO PERMANECER NA CADEIA.





9/10/2017

Foto: EBC



Meus caros leitores, não há nenhuma dúvida sobre o aumento do interesse da população sobre a política. Amadurece o conhecimento através de um meio nada ortodoxo, como deveria ser, ou seja, na educação familiar e nas escolas. O quem tem acontecido é que, pela exposição avassaladora dos mal feitos cometidos nos últimos anos e principalmente de gente graúda, serviu para que a imagem de que todos são ladrões, se propagasse indistintamente.

É capaz de qualquer criança repetir, ao ver a imagem de alguns dos personagens, de que é ladrão, corrupto, mesmo não sabendo o que isto significa. Portanto, o mal que esta gente cometeu com o nosso país, é irrecuperável. De um lado cresce a descrença de que não vale a pena ser honesto. De outro, de que todos são iguais e por isso, se um rouba, apenas repete o que outros já fizeram. Trocar o Presidente da República agora, é viável, razoável? Não será apenas a troca das moscas? É o que pode entender o relator na CCJ da Câmara hoje para rejeitar a segunda flechada de Janot.

Amanhã o Supremo Tribunal Federal vai decidir se os ministros do Supremo podem retirar parlamentares eleitos de seus mandatos. Pela Constituição, não podem.

A Advocacia Geral da União afirmou que não pode. E não por que é o Aécio. E sim, porque não cumpre com o estado democrático de direito. A nova Procuradora apóia a manutenção dos irmãos bandidos na cadeia. O juiz Bretas prolonga a estadia de Nuzman no presídio. E o Juiz Sérgio Moro pede a Lula os recibos originais dos aluguéis que diz ter pago.

Há esperança, nem tudo está perdido. É razoável supor que a insatisfação popular contida rebente a represa através do voto. No entanto, o risco de embarcarmos em cantilenas oportunistas é grande. Então, fique atento: papagaio que anda com João de Barro, vira ajudante de Pedreiro!


De Brasília,


Comentário político de José Woitechumas direto de Brasília. Terça-feira 10-10-2017

Fonte: José Woitechumas


Comente esta notícia:

Comente esta notícia:

Nome:      E-mail: 

Comentário:





Últimas noticias